Portal de Notícias e Web Rádio – CNPJ 44.219.101/0001-23

* Com o fechamento dos bares e restaurantes após as 20 horas e proibidos de abrir nos finais de semana, comerciantes do setor perguntaram ao secretário de saúde Carlos Mosconi se o coronavirus por acaso sai as ruas apenas a noite e nos finais de semana e se tem preferência por este tipo de estabelecimento comercial que é sempre o mais penalizado quando se fala em medidas para restringir a movimentação de pessoas e evitar aglomerações. Justo nos restaurantes, onde as medidas sanitárias são seguidas à risca e o distanciamento também é cumprido. Será que o virus não anda nos ônibus, não frequenta festas e tampouco circula pelas ruas onde o movimento de pessoas continua enorme?

* Algumas pessoas estão estranhando a poda radical que a secretaria de serviços públicos vem fazendo na Avenida João Pinheiro, por onde passa a estrutura de concreto que deveria estar sendo utilizada pelo Monotrilho, um empreendimento que não deu certo e que a prefeitura agora chama de seu porque aceitou a devolução e ainda agradeceu o verdadeiro presente de grego que recebeu da concessionária.

* Pois bem, segundo explicação do secretário Antonio Donizete Albino, a poda será radical em toda a extensão da avenida com a retirada dos arbustos e plantas que há mais de três décadas cresceram na base das colunas de sustentação da via elevada, onde foi feita uma proteção para evitar acidentes.As plantas também servem para esconder a horrorosa estrutura de concreto que agride o paisagismo da avenida.

* Segundo Donizete, tudo será removido para que os canteiros ao redor das colunas possam receber um novo paisagismo. Várias árvores também devem ser retiradas porque, diz o secretário, é preciso melhorar a iluminação na calçada, um pedido feito pelos comerciantes e por pedestres que caminham por ali durante a noite.

* Mas ontem, durante entrevista no programa Boca Boa, o prefeito Sérgio Azevedo deu outro motivo para a limpeza que está sendo feita ao longo da via elevada. Disse que dentro de aproximadamente sessenta dias vai resolver o problema do Monotrilho, primeiro tentando transferir o empreendimento para a iniciativa privada e se não conseguir vai desmontar toda a estrutura, livrando a avenida daquela coisa horrorosa que está sem manutenção, enferrujando e com risco de

* Está sendo agendada uma audiência pública com a presença do secretário de Defesa Social, Rafael Conde, para que os vereadores possam ouvir dele qual o destino do recurso que está sendo arrecadado com milhares de multas aplicadas contra motoristas autuados pelos agentes de trânsito ou pelas câmeras de monitoramento instaladas nas principais.