* Já conhecida como a vereadora dos bons projetos, pela sua atuação na Câmara Municipal desde a sua primeira legislatura, quando foi inclusive presidente da Casa, Regina Cioffi (PP), apresentou esta semana mais um projeto importante para a cidade. Trata-se do projeto que institui o Plano Emergencial de Recuperação Econômica de Poços de Caldas, um plano tem como objetivo, a proteção à atividade econômica instalada na cidade, a manutenção do emprego e a geração de novos postos de trabalho, a adoção de medidas temporárias e transitórias de caráter urbanístico e tributário para a rápida retomada da atividade econômica.

* A Associação de Assistência à Criança Deficiente, a Associação dos Deficientes Físicos de Poços de Caldas e a Prefeitura realizarão hoje, às 17 horas, uma coletiva de imprensa, no gabinete do prefeito Sérgio Azevedo. Na oportunidade, será anunciada uma novidade que vai beneficiar pessoas com deficiências físicas de Poços de Caldas. AACD e Adefip vão unir forças, compartilhando expertises e conhecimentos e mais detalhes serão transmitidos à imprensa na coletiva. Presentes à coletiva estarão o prefeito Sérgio, Valdesir Galvan, CEO da AACD e Ana Paula Gonçalves Tranche, presidente voluntária da Adefip.

* A vereadora Luzia Martins informou, na última sessão da Câmara, que entrou em contato com DemiltonVacarreli, assessor do deputado estadual Mauro Tramonte, solicitando que o parlamentar intercedesse junto ao governo de Minas, no sentido de resolver a falta de médicos legistas em Poços de Caldas. “O deputado é de Poços, já foi policial civil e ele poderia interceder. Não podemos perder tantas coisas como a gente já perdeu. O deputado encaminhou cópia de um ofício que foi enviado por ele em 2019 e outro que encaminhou agora com a mesma solicitação”, informou a vereadora.

* No blog de ontem falamos a respeito do nosso lixão (também conhecido como aterro controlado) e a assinatura de um convênio entre os governos estadual e federal que vai disponibilizar R$ 100 milhões para os municípios acabar com os lixões, coisa que já deveriam ter feito a muito tempo. Em Poços, apesar das ações abertas pelo Ministério Público, as mais de 100 toneladas recolhidas diariamente pela prefeitura continuam sendo depositadas no tal “aterro controlado”.

* Pois bem, na semana passada, a Polícia Militar do Meio Ambiente realizou uma fiscalização no local, a pedido da Procuradoria de Justiça Especializada em Crimes de Agentes Políticos Municipais. Isso porque está em tramitação um PIC (Procedimento de Investigação Criminal) que busca apurar os crimes do artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais, como desdobramento da representação da promotoria local pela manutenção irregular do aterro.

* Apesar de a prefeitura já ter realizado concorrência pública para destinação dos resíduos sólidos, e contratado o transporte e como depósito do lixo o aterro sanitário na cidade de Casa Branca, até agora nem mesmo a área de transbordo está legalizada e pronta para que a operação seja efetivada.