O vereador Lucas disse que quando perguntou os nomes de quem votou contrário ficou meio assustado, porque não se preparou para uma situação como aquela, porque achou que “era uma coisa tão bacana, positiva e  para o bem” e que quando reivindicava era para que o Executivo colocasse em prática.

“Ou a gente faz isto ou vamos ficar cada vez mais submisso ao executivo. Fiquei assustado e perguntei ao vereador Claudiney, porque não estava acreditando. Cada vereador tem o direito de fazer da forma que deseja, só que a gente está percebendo dois pesos e duas medidas, dependendo de quem seja o autor. Fiquei assustado, não entendi mesmo se houve uma combinação, o que aconteceu, porque acho que é um tema que tinha que ter o apoio de todos. Tive a moção rejeitada, respeito e vou tentar absorver e tentar fazer a leitura do que está acontecendo. Espero que não seja realmente o que eu estava pensando aqui, porque seria um caminho muito ruim para o Legislativo”, alertou Lucas.