* Os prefeitos e lideranças políticas da região marcam presença hoje em Nova Rezende e Guaxupé para recepcionar o governador Romeu Zema. O prefeito de Poços, Sérgio Azevedo, deve viajar acompanhado do secretário de governo Celso Donato e do vice Júlio de Freitas para participar da agenda programada para recepção ao governador.

* Quem também estará por lá é o vice-provedor do hospital da Santa Casa, Marcos Carvalho Dias, que vai acompanhado do diretor superintendente do hospital, Ricardo de Sá. Na pauta a ser abordada pelo governador está o programa Valora Minas e também as cirurgias eletivas.

* O assessor parlamentar do deputado Mauro Tramonte, Demilton Vacarelli, faz segredo e não revela o nome, mas garante que um nome de Poços de Caldas será lançado como candidato a deputado federal para fazer dobradinha com Tramonte que disputará a eleição. “Muita gente vai se surpreender com o nome que tem chance de ser o mais votado em Poços”, garante o assessor, sem nem mesmo dizer se será um homem ou uma mulher.

* E por falar em candidaturas, o coordenador regional do Novo, André Vilas Boas, comunicou ontem, através das redes sociais que seu nome foi aprovado no processo seletivo do partido Novo, para disputar vaga na Câmara Federal na eleição de 2022.

* Mas André não vai estar sozinho na disputa contando com apoio do governador Romeu Zema. O Avante, de Yula Merola já anunciou que vai estar na coligação que apoia a reeleição do governador, assim como Celso Donato, do PSDB, que não lançará candidato ao governo para ficar com Zema.

* Apesar de ter anunciado economia no gasto público e ter aprovado a reforma da previdência dos servidores estaduais, o governador Romeu Zema (Novo) encerrará o mandato com o orçamento no vermelho, representando um rombo maior que o deixado pelo seu antecessor, Fernando Pimentel (PT). O governador encaminhou à Assembleia Legislativa o projeto de lei que fixa as receitas e despesas para o ano que vem, último ano do mandato. O orçamento fechará com um déficit de R$ 11,7 bilhões. O último ano de Pimentel, 2018, foi marcado por um déficit de R$ 11,2 bilhões.

* Nos últimos dias o secretário de governo Celso Donato adiou toda e qualquer conversa politica por estar atarefado com despachos que cabem a sua secretaria. Colocou o expediente em dia e como pré-candidato a deputado federal já retomou os contatos, preparando a visita do presidenciável Eduardo Leite que estará em Poços de Caldas neste sábado para uma reunião com lideranças de Poços e região.