Portal de Notícias e Web Rádio – CNPJ 44.219.101/0001-23

* Ainda sobre a obra da ciclovia (ou calçadão?), que está sendo construída pelo Município, na Av. João Pinheiro, se estendendo pela Av. Mansur Frayha. A Lei Municipal 5.844, homologada em abril de 1.995 que continua em vigor, obriga a Prefeitura a afixar placa em todas as obras em execução, onde deve constar o nome da obra a ser realizada; nome da contratada; responsável técnico (projeto e execução); custo total; início e término e fonte de recursos.

* Com a placa saberemos se é o secretário de obras, José Damião, o responsável técnico pelo projeto e obra; e consequentemente se ele pode trazer para si a responsabilidade em caso de qualquer acidente na ciclovia envolvendo ciclistas e pedestres.

* Destaque para o artigo 49 da referida lei, que implica em pena de responsabilidade para esta e outras obras do município que não atendem o disposto na lei e o princípio da transparência. Diante de uma crítica sobre o não rebaixamento da faixa destinada aos ciclistas, o secretário afirmou que “assume a responsabilidade” se isso acontecer.

* E por falar no secretário, conversas de bastidores dão conta que se dependesse apenas do chefe do executivo, seria ele o candidato a deputado estadual para fazer dupla com Celso Donato, pré-candidato a deputado federal. Uma coisa deve ser ressaltada, além de um ser humano extraordinário, Damião é um dos secretários mais atuantes neste governo.

* Teve boa repercussão o anúncio feito pela administração a respeito das assinaturas de seis protocolos de intenção com objetivo de concretizar a instalação de outras seis indústrias no distrito industrial. O prefeito já anunciou que em setembro vai divulgar a vinda também de uma grande indústria para a cidade. Ao que parece trata-se de uma unidade da Docol, indústria de louças sanitárias.

* Em dois meses, o programa Poços Juro Zero atendeu 600 empresas injetando R$ 8,5 milhões na economia da cidade. Confira os números:

* O bastidor político poços-caldense foi pego de surpresa na manhã de ontem com a informação dada em primeira mão pelo blog de que Yula Merola havia solicitado a sua desfiliação do Cidadania na quarta-feira. Conforme apurado ao longo do dia de ontem, a insatisfação de Yula com a legenda já havia sido comunicada meses atrás. Entre elas, a falta de representação feminina na chapa para Federal à qual ela se coloca como pré-candidata. Sabe-se que o número de candidatas mulheres é de extrema importância para o lançamento de uma chapa completa de candidatos.