* Se o prefeito Sérgio Azevedo tem mesmo a intenção de tentar mais uma vez a terceirização do Monotrilho, a primeira coisa a fazer seria reconstruir o trecho da via elevada que caiu na Av. Mansur Frayha por causa de um desassoreamento do rio mal feito pela própria prefeitura na gestão do prefeito Paulo Tadeu. Para isso deveria solicitar a colaboração do empresário Joel Ferreira, um dos idealizadores do empreendimento que com certeza não se furtaria a colaborar com a prefeitura, orientando a obra e cedendo inclusive equipamentos para a reconstrução da via.

* Por sinal o chefe do executivo deveria também solicitar ou quem sabe até mesmo contratar o engenheiro Joel Junqueira que junto com o irmão Juracy (já falecido), foi quem projetou e construiu o teleférico para que o empresário orientasse também a reforma da nossa principal atração turística que por 30 anos funcionou sem nenhum problema nas mãos da empresa Ferreira &Sarti, de propriedade do empresário, seu irmão Juracy e ZocaSarti, que também já não está entre nós.

* Pode até não dar certo, mas resolvido o impasse do condomínio Sonho Dourado, nos bastidores da política sulfurosa alguns bombeiros de plantão estão tentando apagar o fogo e promover uma reaproximação entre os ex-amigos Sérgio Azevedo e Luiz Antonio Batista que já foram bons amigos no passado. Resta saber qual deles será o primeiro a hastear a bandeira branca.

* A notícia de que Ulisses Guimarães, primeiro suplente de deputado estadual deve deixar o PTB para se filiar no MDB foi bem recebida pelos emedebistas, em especial pelo ex-vereador Waldemar Lemes que é amigo pessoal do deputado federal Newton Cardoso Filho.

* Já pelos lados do PTB a provável desfiliação do ex-prefeito de Caldas não causou surpresa e foi recebida com indiferença, quer seja pelo eterno manda-chuva da legenda, Waldir Miguel, ou pelo agora presidente petebista José Donato. O youtuiber Alberto (Beto) Silva que pleiteia uma candidatura a deputado federal pela legenda, não se manifestou a respeito.

* A aproximação do secretário de governo Celso Donato, com o PSD de Gilnerto Kassab, Alexandre Kalil, Anastasia e Alexandre Silveira deve esfriar as tratativas para formação de uma dobradinha do secretário como candidato a deputado federal com o coordenador do Novo na região, André Vilas Boas, que alimenta a esperança de ganhar o apoio do governo municipal na sua provável candidatura a deputado estadual. A ida de Celso a Brasília onde conversou com presidente regional do PSD, Alexandre Silveira, deixou Donato mais perto de Alexandre Kalil, que vai disputar o governo contra Romeu Zema em 2022.