* Seria interessante questionar o secretário sobre o motivo pelo qual a cidade ainda conta com semáforos ultrapassados nas vias de maior movimento, sem nenhum sincronismo e que atrapalha o trânsito, como por exemplo nas avenidas João Pinheiro e Mansur Frayha, onde a falta de sincronismo entre os semáforos para quem faz conversão nas pontes acarreta congestionamentos que muitas vezes resultam em multas. Dinheiro não falta uma vez que o número de multas deve estar rendendo um bom dinheiro para o Demutran.

* Como a secretaria é responsável também pela Guarda Municipal, cabe indagar do secretário se as tais bicicletas elétricas, resultado de um projeto desenvolvido pela PUC em parceria com o DME estão sendo utilizadas pelos guardas no patrulhamento. E principalmente se aquela coisa estranha conhecida como estação de recarga para as bicicletas, instalada em local impróprio, na frente da antiga estação ferroviária está realmente sendo utilizada para reabastecer as bikes movidas a eletricidade.

* O vídeo gravado pelo porta-voz do governo, André Vilas Boas, postado nas redes sociais na quinta-feira à tarde, quando já circulava a informação de que o prefeito de Poços e cidades vizinhas iriam adotar restrições mais severas deixou a impressão que o governador Zema quis, na verdade, tirar o corpo fora para não sofrer desgaste politico com as medidas que impõe até mesmo o fechamento do comércio.

* “Parece que vai chegar um tanto bom de vacina, já chegou no início da semana um tanto razoável, 3.000 doses, acredito que poderá chegar um número semelhante, e esta é que é a nossa esperança, que chegue em número suficiente, porque esta é a grande medida de diminuir a pandemia”, informou o secretário de saúde Carlos Mosconi.

* A desistência de João Amoêdo do processo para a escolha do candidato do Partido Novo à Presidência da República em 2022 agravou ainda mais a crise interna na sigla e levou à renúncia nesta sexta-feira da presidente da legenda no Pará, Carla Amoêdo Costa, prima de João Amoêdo. Ambas as decisões foram motivadas pela articulação de uma ala do partido que buscava a indicação do deputado federal por Minas Gerais, Tiago Mitraud, para disputar a mesma vaga com Amoêdo.

* Em sua conta no Twitter, o fundador do Novo justificou sua desistência dizendo que não havia unidade no partido “quanto ao propósito para 2022”, em referência ao desejo de parte dos dirigentes e mandatários de convidar Mitraud para participar do processo seletivo do partido para a vaga de candidato ao Palácio do Planalto. E teria sido essa falta de unidade em torno de seu nome que o fez desistir do convite que já havia aceitado. Representando o partido em Poços de Caldas, o vereador Kleber Silva foi um dos que assinaram a carta indicando o deputado para participar do processo seletivo e disputar a indicação com João Amoêdo.