Viva Poços de Caldas

Viva Campos do Jordão! Foi assim que o governador João Dória terminou o seu discurso, no final da tarde desta quinta-feira, ao autorizar a concessão do Parque Capivari e o Horto Florestal.

A frase sintetiza o que foi o seu discurso: um hino de amor à cidade. O governador lembrou os anos difíceis, quando o pai foi exilado depois do Golpe de 64. O único bem que restou à família, foi a casa de Campos do Jordão. “É uma cidade que eu amo, que faz parte da minha vida. Minha mãe manteve a casa, por amor. Este mesmo amor que hoje minha esposa Bia, eu e os meus filhos temos pela cidade”, disse emocionado.

No mês em que a cidade comemora 150 anos, Campos do Jordão recebeu dois presentes do governo do Estado: a concessão de seus dois parques à iniciativa privada.  As empresas vencedoras da licitação vão investir cerca de R$ 45 milhões na infraestrutura turística que não apenas irão revitalizar os espaços, mas criar novos atrativos, o que além de refletir positivamente na economia local, vai gerar mais emprego e renda.

Inspirado talvez pela atenção que o governo paulista sempre dedicou a mais famosa estância turística do estado, o prefeito Sérgio Azevedo vai tentar despertar a atenção do governador Romeu Zema para Poços de Caldas, outrora conhecida como a sala de visitas de Minas Gerais.

O prefeito, em parceria com a Associação dos Bares e Restaurantes e a ACIA pensa em convidar o governador Romeu Zema para passar uma semana em Poços no mês em julho, durante as férias. Além da repercussão que a visita teria na mídia, o governador pode se interessar por uma nova era no termalismo. Afinal de contas, é natural de Araxá, outra cidade termal.

A missão de convidar e convencer o governador a aceitar o convite foi entregue ao ex-deputado e atual secretário de saúde, Carlos Mosconi, que possui bom relacionamento com tucanos que ocupam cargos no governo de Zema, um deles, o Chefe da Casa Civil, Custódio Matos.

Além disso, Poços pode contar com apoio do atual presidente da Codemig, Dante de Matos, que é poços-caldense e demonstra interesse em prestigiar sua terra natal. Aliás, Dante passa o feriado da Semana Santa em Poços de Caldas, na casa da sua mãe Gioconda, uma boa oportunidade para convencê-lo de que o termalismo pode ser a redenção do turismo, tanto aqui, como em Araxá, terra do governador.

Vai que o governador se interesse pelo assunto e até decida por dar uma mãozinha para a privatização dos pontos de passeio, como fez seu colega João Dória, de São Paulo? Não custa tentar.

Só para não esquecer, o ex-governador Fernando Pimentel (ou Pilantrel), em seus quatro anos de mandato veio a Poços uma única vez para inaugurar uma segunda fábrica da Danone e mesmo assim deu ordem para seus seguranças para manter afastados os jornalistas e os políticos da cidade, até mesmo os vereadores do seu partido.

Como Romeu Zema demonstra carinho com a cidade onde esteve por três vezes durante a campanha, isso leva a acreditar que o município vive agora uma nova fase no relacionamento com o Governo do Estado.

Fechar Menu