Os vereadores Douglas Dofu (DEM), Kleber Silva (Novo) e Claudiney Marques (PSDB) estiveram, na última semana, na área que será utilizada para transbordo do lixo coletado na cidade. O local está em fase de obras e a expectativa é que entre em funcionamento dentro de 90 dias. Acompanharam os parlamentares na visita o secretário municipal de Serviços Públicos Antônio Donizette Albino, o secretário municipal de Projetos e Obras Públicas José Benedito Damião e o engenheiro Paulo Milton.

A área da estação de transbordo está localizada na Fazenda Campo Brígida, região oeste da cidade, na divisa com Águas da Prata. As obras no local tiveram início em março e, após conclusão, o lixo produzido em Poços será transportado para a cidade de Casa Branca (SP), em uma aterro sanitário regional. De acordo com informações da Prefeitura, as obras incluem toda a infraestrutura básica para o local, como pátio, escritório, balança, sanitários e outros.

Segundo Douglas Dofu, é importante que a população continue adotando a reciclagem de materiais. “Não haverá descarte de resíduos no local de transbordo e, consecutivamente, no município, pois os caminhões da coleta de lixo entrarão, serão pesados e o lixo transbordado por carretas. Essas irão para Casa Branca, onde há o aterro controlado como local de destinação final. O fluxo será contínuo, não haverá acúmulo de lixo. Dessa forma, torna-se extremamente importante reforçarmos a coleta de reciclados, para que o material continue sendo uma fonte de renda em nosso município. Isso baixaria o custo de transbordo para a Prefeitura e, também, estamos contribuindo para um meio ambiente ecologicamente equilibrado”, ressalta.

Kleber Silva fala das ações do município para solucionar o problema do lixo. “Pudemos conferir, durante a visita, que trata-se de uma área que vem sendo muito bem preparada para o transbordo do lixo. É um momento importante para Poços de Caldas, que tem avançado no tratamento do lixo urbano. Esperamos que, em breve, tudo esteja pronto para início do trabalho”, afirma.

O vereador Claudiney Marques destaca o trabalho que vem sendo realizado no local. “Ficamos impressionados com as obras de terraplanagem que estão praticamente concluídas. Tenho um cuidado especial com essa questão do lixo e percebo que agora o trabalho vai iniciar, pelo que nos passaram em um prazo de 90 dias. Restam obras de concretagem e pavimentação para que os caminhões saiam da cidade e cheguem ao local, conduzindo o lixo até Casa Branca”.

Lixo

A questão do lixo, segundo notícia da Prefeitura, é um problema que se arrasta há pelo menos 15 anos. O aterro controlado local já não comporta mais o lixo produzido na cidade, em torno de 120 toneladas/dia. A Prefeitura vinha buscando alternativas para solucionar o problema, atendendo à determinação do Ministério Público. Em janeiro deste ano, foi realizada a licitação para o transporte do lixo comum para um aterro regional, localizado em Casa Branca (SP). A empresa vencedora foi a Seleta, de Ribeirão Preto, que apresentou menor preço para a execução do serviço