Portal de Notícias e Web Rádio 

Os vereadores Diney Lenon (PT), Lucas Arruda (REDE) e Tiago Braz (REDE) são autores de uma Moção de Apelo que solicita ao Executivo, com urgência, que intervenha junto a empresa responsável pelo transporte coletivo na cidade visando à redução do valor da tarifa, à ampliação das linhas e horários em todos os bairros, bem como à manutenção do meio passe a todos os estudantes. A proposição foi aprovada por unanimidade, na sessão do dia 17 de maio.

Na sexta-feira (13), a empresa Auto Omnibus Floramar iniciou as atividades no transporte público em Poços de Caldas, assumindo a frota e a operação na garagem e nas instalações, além de terem sido contratados todos os funcionários da antiga concessionária, a Auto Omnibus Circullare.

A Moção aprovada pela Câmara pontua que, mesmo sendo mantidos, em um primeiro momento, os horários e itinerários anteriormente utilizados pela Circullare, assim como o uso do bilhete eletrônico, as linhas utilizadas pelo transporte coletivo não comportam a demanda da população. Além disso, o valor da tarifa, segundo os vereadores, é muito alto, gerando indignação por parte dos usuários. O texto do documento chama atenção, ainda, para o não cumprimento do meio passe estudantil, que é previsto por lei.

Diney Lenon destacou as frequentes reclamações que vêm recebendo de cidadãos sobre o transporte público. “Temos recebido, cotidianamente, reclamações da população quanto ao serviço prestado pelo município e pela concessionária em relação ao transporte público, a falta de horários e linhas que foram cortadas e também o preço exorbitante da tarifa. Essa Moção leva para o Poder Executivo essa demanda. É a voz da população solicitando que as linhas que foram cortadas retornem, que novos horários que atendam à demanda da população sejam estabelecidos e que sejam tomadas medidas concretas para que a passagem tenha um preço mais acessível”, declarou.

Para Lucas Arruda, o transporte público é um serviço essencial para a população. “Temos que garantir linhas e horários em todos os bairros, porque a população está sofrendo muito com a atual situação. Precisamos garantir passagem com preço justo e garantir o meio passe para os estudantes. Essa Moção é apresentada em um momento que a nova empresa assume a gestão, justamente para que a situação seja resolvida desde o começo do contrato e a população seja atendida da melhor forma possível”.

Segundo Tiago Braz, há um entendimento, por parte dos vereadores, da gravidade da situação. “A Câmara Municipal demonstrou, através da aprovação desta Moção por unanimidade, que quer contribuir com tudo o que for necessário, para que essas mudanças aconteçam e o transporte coletivo tenha qualidade e traga conforto aos cidadãos. Esperamos que haja uma ampliação em todas as linhas e horários de todos os bairros da cidade, para que essa questão se equipare, pelo menos, a como era antes da pandemia, que se reduza a tarifa, pois o valor atual traz uma grande dificuldade para a população, e que se reinstitua o meio passe estudantil, que é lei e deve ser cumprido”, afirmou.

Desde o ano passado, os vereadores têm cobrado melhorias no trasporte público. Além de audiência pública realizada em março de 2021, o tema foi abordado em Requerimentos e, inclusive, em ofício encaminhado ao Ministério Público. A Moção de Apelo n. 65/2022, bem como as outras proposições que tratam do assunto, estão disponíveis para consulta no Portal da Câmara.