Tendo em vista a necessidade de implementar ações de fomento ao comércio do município, em especial nesse momento de restrições impostas para combate à pandemia, o vereador Douglas Dofu (DEM) encaminhou Indicações à SEDET (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho) sugerindo parcerias com startups. Um dos objetivos é estimular as vendas online, com apoio na gestão de sites e aplicativos.

Segundo o parlamentar, para muitas lojas, a única opção de dar continuidade às vendas é no formato online. Dessa forma, é preciso que o município avalie a possibilidade de realizar parcerias com empresas de tecnologia, auxiliando os estabelecimentos nesse período. “Estamos pedindo a criação de uma parceria para que todos continuem vendendo e fomentando a economia da cidade. O apoio de empresas de tecnologia e startups, com soluções inovadoras, seria fundamental para inclusive promover uma inclusão digital de setores da economia”, diz.

Outra proposta apresentada pelo vereador diz respeito a parcerias com a finalidade de oferecer gratuitamente soluções e aplicativos para ajudar setores da cidade. “Tendo em vista o momento atual, de muitas medidas relacionadas a pandemia da COVID-19, as soluções para o setor de comércio, em especial bares e restaurantes, passam pela adesão à tecnologia. Porém, muitas vezes, os aplicativos que fazem essa ligação da empresa que vende o produto e o comprador cobram uma taxa ou comissão, que fica para o desenvolvedor do aplicativo. Mais uma vez, reforço a importância de ações da SEDET para que nossa cidade tenha um aplicativo próprio, que funcione como uma plataforma de pedidos e delivery”, ressalta.

Dofu reforça que as duas Indicações buscam ajudar no desenvolvimento de importantes setores da economia, setores estes que empregam muitas pessoas. “Atualmente, a área de tecnologia nos oferece soluções inovadoras e que podem contribuir, cooperar, com o desenvolvimento da cidade. Então, Poços ficaria mais conectada e, se empresas daqui desenvolvessem aplicativos e oferecessem ajuda aos setores da economia, conseguiríamos fomentar mais o comércio e com um custo muito menor”, finaliza.