Um Requerimento de autoria do vereador Lucas Arruda (Rede), que solicita informações da Prefeitura sobre a reforma da unidade de saúde da Fazenda Souza Lima, foi aprovado recentemente pela Câmara. De acordo com o parlamentar, a situação ser arrasta há quase dois anos.

Durante votação do Requerimento, na reunião ordinária de 18 de maio, Lucas Arruda ressaltou que a Prefeitura iniciou a reforma em outubro de 2019, com previsão de conclusão em dois meses. Com o começo da obra, a unidade foi transferida para um vestiário de um campo de futebol da zona rural. “A história da reforma do posto de saúde se arrasta há bastante tempo. O prédio em questão não é da Prefeitura, foi uma luta grande do ex-vice professor Flávio Faria, que conseguiu que o dono cedesse à Prefeitura, em comodato, por um prazo de 25 anos. Assim, o município iniciou as obras e, como duraria apenas dois meses, a unidade passou a funcionar em um vestiário. O atendimento, desde então, está sendo feito de forma improvisada, gerando transtornos, já que não é um local adequado para serviços de saúde”, contou.

O vereador afirmou que, em março de 2020, com a pandemia, as obras foram paralisadas e só retornaram em outubro. “No começo da pandemia é compreensível que tudo fosse suspenso, porém a reforma já poderia ter sido entregue antes mesmo da pandemia, uma vez que já se passavam seis meses. Mas, a obra ficou parada até outubro de 2020 e até hoje não foi finalizada. Para se ter uma ideia, no mesmo espaço estão sala de curativos, cozinha e administrativo, na outra sala a médica faz atendimentos, ou seja, são condições insalubres. Tive informações que a obra está avançando, mas é preciso entregar o quanto antes à população, que está sendo penalizada”, disse.

Em fevereiro, Lucas Arruda fez uma visita ao local, acompanhado de servidores da Secretaria de Projetos e Obras Públicas. Segundo o parlamentar, eles garantiram a conclusão da obra em março desse ano. No Requerimento, o legislador questionou por quais motivos as obras na unidade de saúde ainda não foram finalizadas e qual a previsão para sua reinauguração. Ele pediu, ainda, cópia integral do processo licitatório, com eventuais aditivos e valor total gasto.