De acordo com o vereador Kleber Silva, o projeto de lei, quando estava em análise na Comissão de Constituição e Justiça recebeu várias emendas e teve que ser retirado da Câmara. “Tentaram desestruturar todo o projeto. Infelizmente a esquerda está conseguindo fazer algumas coisas para destruir este projeto e não deixar a gente passá-lo para a população o mais rápido possível. Tudo que a gente faz, que é bom, eles querem tomar contrapartida. Acham que sabem mais, que vão fazer mais, só que eles não têm compromisso nenhum com o dinheiro público e em nenhum momento eles fazem alguma coisa ou indicam a fonte de custeio”, lamentou o vereador do Novo.

Kleber lembrou ainda que há mais de dois meses estão trabalhando nesse projeto, todas as fontes foram indicadas, foram mostradas todas as pautas. “Infelizmente eles (vereadores de esquerda) ficam bloqueando porque querem colocar o projeto deles em funcionamento. Dai fica difícil trabalhar desse jeito”, lamentou o vereador durante entrevista ao programa Boca Boa, da Master Web Rádio.

O representante do partido Novo no legislativo disse também que os vereadores de oposição são contraditórios e que ontem entraram com pedido de urgência para um projeto, que tem como proposta pagar auxílio emergencial para as pessoas em 3 parcelas de R$ 200. “De onde sairia o dinheiro tem que perguntar para o vereador DineyLenon, que é um dos autores, porque em nenhum momento, no projeto antigo, ele tinha colocado a fonte de custeio. Dá a entender que ele queria destruir o nosso projeto, para colocar o dele”, lamentou Kleber.