Portal de Notícias e Web Rádio 

Uma Moção de Apelo foi aprovada pela Câmara, na última semana, solicitando ao Executivo que interceda junto à empresa concessionária do transporte coletivo em Poços, com objetivo de garantir a gratuidade aos atiradores do Tiro de Guerra 04-021, de acordo com que é estabelecido na Lei n. 8.668/2010. A proposição é de autoria do vereador Lucas Arruda (Rede).

A legislação municipal determina em seu art. 4° que “Fica instituída a gratuidade no Sistema Integrado de Transporte Coletivo de Passageiros de Poços de Caldas aos atiradores do Tiro de Guerra, no horário de 5 às 9hrs, desde que fardados”. Segundo o vereador, os jovens estão prestando o serviço militar obrigatório e, muitas vezes, não possuem condições de arcar com o valor do transporte. “O benefício foi cortado ano passado e, até o momento, a Prefeitura não resolveu essa situação, o que tem gerado uma dificuldade para as famílias. O município tem a obrigação de fazer sua parte para que eles cheguem até o TG. A Moção vem no sentido de apelar para que o problema seja resolvido”, disse.

Ainda segundo o parlamentar, é preciso que a norma em vigor seja observada e cumprida. “Nós estamos passando por uma crise de atendimento muito forte na cidade, no que diz repeito ao transporte público. Faltam de horários, ônibus e linhas em muitos bairros. O meio passe não está sendo atendido, pessoas com deficiência estão tendo dificuldade para pegar o transporte especial e também os atiradores do TG. Esperamos uma posição da Prefeitura”, declarou.

A proposição apresentada pelo vereador Lucas Arruda está disponível para consulta no Portal da Câmara (Moção de Apelo n. 03/2024).