Representantes do Executivo, Legislativo e do DME estiveram reunidos na manhã de ontem tratando do tema, mas eles não chegaram a um valor total de quanto este auxílio emergencial custará aos cofres públicos. “Durante esta semana pretendemos finalizar tudo, para que na próxima segunda-feira este projeto dê entrada na Câmara e já entre em regime de urgência. É um projeto feito junto com os vereadores, então nada mais justo que seja feito de forma rápida para que possamos imediatamente oferecer isto para a população”, defendeu Sérgio.