Universidade pode ficar sem verba

Sem detalhar os critérios adotados, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse a Renata Agostini que cortará parte da verba de universidades que não tiverem desempenho acadêmico esperado e promoverem “balbúrdia” em seus câmpus. A Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA) já entraram nessa lista e perderam 30% dos recursos para custear gastos como água, luz e viagens de professores. (Globo)

Fechar Menu