Portal de Notícias e Web Rádio 

Na última quarta-feira, 15 de maio, a Santa Casa de Poços de Caldas recebeu a palestra “Tratamento médico de Testemunha de Jeová – Uma abordagem colaborativa”, com a equipe da Comissão de Ligação com Hospitais (Colih) das testemunhas de Jeová.

A palestra foi voltada a médicos e enfermeiros, com o intuito de levar um atendimento mais humanizado às testemunhas de Jeová, tratando temas delicados como a transfusão de sangue, já que essa religião não aceita a doação de sangue autóloga pré-operatória ou alogênica. Na ocasião, também foram distribuídos diversos materiais impressos com artigos científicos sobre o tema para serem distribuídos entre as equipes do Hospital       

“Quando o paciente testemunha de Jeová dá entrada no hospital e surge a questão do sangue, o paciente ou seu familiar entra em contato conosco da Comissão de Ligação com Hospitais. Nós vamos até o hospital, conversamos com a equipe médica, disponibilizamos artigos científicos e colocamos o médico em contato com os médicos consultores, que são médicos que têm muita experiência em tratamento sem sangue e estão dispostos a passar o conhecimento aos seus pares. Então, desta forma que nós ajudamos os pacientes”, explica Laudo Claudemir Santos, um dos membros da Colih que realizaram a palestra na Santa Casa.

“Queremos agradecer à Santa casa por ter aberto as portas desta palestra preventiva, para que, realmente, quando chega o paciente testemunha de Jeová e surge a questão do sangue, todos já saibam o que fazer. Na palestra falamos qual a posição das testemunhas de Jeová sobre tratamentos médicos, fornecemos estratégias clínicas para transfusão de sangue e mostramos também como a Colih pode ser de ajuda, para trabalhar em colaboração”, completa Laudo.    

A enfermeira do setor de Qualidade, Amanda Victória Lopes, destaca que a palestra foi de grande relevância para os profissionais da saúde. “Esta palestra sobre o tratamento médico das Testemunhas de Jeová, com o tema ‘Uma Abordagem Colaborativa’, buscou promover a compreensão da crença religiosa desses pacientes, incentivando os profissionais a considerarem outras formas de tratamento que respeitem suas convicções. O objetivo foi estimular a colaboração entre profissionais e pacientes, visando uma assistência mais inclusiva e sensível às necessidades específicas desse grupo”, relata Amanda.

A auxiliar administrativa do setor de Qualidade, Samanta Anjos, é testemunha de Jeová e ficou muito feliz desta palestra ter acontecido, quebrando alguns tabus relacionados à religião.  “Eu como funcionária e testemunha de Jeová achei muito importante essa divulgação e troca de conhecimento para que todos entendam as outras alternativas e qual a base e princípios envolvidos, e que amamos e respeitamos muito nossa vida e a vida do próximo. Muitos não sabiam da Colih que ajuda e auxilia em todo processo quando necessário, incluindo um amplo material para pesquisa no nosso site JW”, conta Samanta.