Terror nos bastidores

As divergências entre os vereadores da base de sustentação do executivo na Câmara Municipal, por conta do pedido de urgência na apreciação do processado que autoriza o DMAE a firmar convênio com uma agência reguladora na área de saneamento ainda não cessaram.

Mesmo com o pedido sendo aprovado em plenário na reunião de terça-feira, por 10×4, dois integrantes da base que votaram contra e tiveram acalorados debates com o líder Antonio Carlos Pereira e o oposicionista Paulo Tadeu, não se deram por vencidos e estão fazendo uma espécie de terrorismo junto aqueles que votaram favorável ao pedido, dizendo que seus votos podem resultar em sérios problemas no futuro.

Na verdade a divergência tem como pano de fundo a escolha do vereador Antonio Carlos como líder da bancada e o seu bom relacionamento com o petista Paulo Tadeu.

Fechar Menu