O presidente da ACIA contou que a entidade está fazendo uma negociação com a prefeitura por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania, um conselho judiciário de gestão de conflitos, composto por representantes do Executivo, Legislativo, Judiciário e da sociedade civil. Além disso, foi criado um observatório de estudos em que é analisado por pessoas competentes cada problema com base científica e técnica.

“Neste observatório há médicos, advogados, representantes de vários eixos e nós fazemos a proposta para o Executivo que analisa e se houvera concordância entre as partes o acordo é homologado e isto não compromete a segurança jurídica do prefeito”, explicou. Entre as propostas, segundo ele, está a isenção de impostos, proporcional no IPTU, de negociação com o governo do Estado no ICMS, e de colocar a educação como atividade essencial, que já foi aprovada.