Santa Casa participa do Dia D da Diálise

Atualmente existem cerca de 122 mil pacientes renais crônicos no Brasil, sendo que 90% dessas pessoas dialisam em clínicas que prestam serviço ao SUS. A Hemodiálise da Santa Casa atende 116 pacientes, realizando mais de 1500 sessões de diálise por mês. Desse  total, 90% são atendidos pelo SUS, indo de acordo com a média nacional.

Tentando chamar atenção para as dificuldades do setor, foi criado o Dia D da Diálise, que nesse ano aconteceu na última quinta (29), em todo o país, com o tema “Vidas Importam, a Diálise não pode parar”.

Sabendo da importância desse contexto, a equipe da Hemodiálise da Santa Casa não podia ficar fora do Dia D. Além de decorar o Setor, as colaboradoras realizaram a entrega de panfletos explicativos e disponibilizaram pipoca e algodão doce para o público

A médica responsável pela Hemodiálise do Hospital, Dra Mirtes Maria Rodrigues Bertozzi, destaca que o Dia D é fundamental para chamar atenção da importância da prevenção e para o subfinanciamento do setor.

“Esse tipo de campanha é essencial para que haja  prevenção. Também tem o subfinanciamento do setor, por conta das nossas autoridades, tanto municipais, quanto federais. Vemos em todo país clínicas atendendo em sua capacidade máxima, recursos estagnados e demanda crescente. Há também poucos transplantes renais,  principalmente por falta de campanhas de doação de rins em pacientes mais jovens, pacientes vítimas de acidente, onde precisa ser comprovada a morte encefálica para que haja mais doação. O primeiro passo é a conscientização de toda a sociedade”, explica Dra. Mirtes.

Fechar Menu