Portal de Notícias e Web Rádio 

Considerando que a medida adotada pela Associação Mineira de Supermercados em Poços de Caldas necessita de maiores esclarecimentos no que diz respeito as questões ambientais para o não fornecimento das sacolinhas plásticas, o Ministério Público, por meio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca local, que tem como titular o Promotor de Justiça, Glaucir Antunes Modesto, está recomendando a suspensão desta prática.

O promotor representante do MP destaca que o não fornecimento gratuito de sacolinhas precisa ser melhor debatido, inclusive com a sociedade e informa que está sendo instaurada investigação preliminar para apurar referida violação a direito dos consumidores e a ordem econômica.

A maioria dos supermercados, diante da recomendação do Ministério Público, suspendeu a cobrança e voltou a fornecer as sacolinhas sem cobrar por elas.