Sete projetos de lei sobre doação de áreas para empresas, foram remetidos do executivo para a Câmara e todos eles serão apreciados e votados em sessão extraordinária convocada inicialmente pelo presidente da Casa, Marcelo Heitor, para o dia 7 de outubro.

“Entendemos que fica razoável estabelecer o próximo dia 7 para a sessão extraordinária, quando teremos um prazo suficiente para análise dos processados”, disse o presidente, após trocar sugestões com o secretário da mesa diretora, vereador Douglas Dofu. O líder do governo, vereador Flávio Togni de Lima e Silva, afirmou que entende a decisão por se tratar de um grande número de projetos, mas que a grande preocupação é que estamos entrando em um período de chuvas.

“Queria pedir, se fosse possível, a antecipação dessa reunião extraordinária. As empresas estão querendo investir e acelerar o processo de terraplanagem, construção e fundação”, justificou. O presidente disse entender a urgência e a relevância dos projetos, mas que é preciso ter responsabilidade para que os vereadores tenham condições de fazer uma análise prévia.

“Não estamos tratando de um projeto, mas de sete. Tenho certeza que o executivo terá a sensibilidade e compreensão. Este prazo é razoável para que nossas assessorias e relatores tenham tempo para análise”, afirmou Marcelo Heitor, mantendo a extraordinária para o dia 7.