A pedido do vereador Claudiney Marques foi lido, na sessão da Câmara de ontem, o ofício encaminhado à Mesa Diretora pela vereadora Luzia Martins, em que ela narra situação ocorrida naquela Casa, “cuja divulgação” lhe causou “grave constrangimento”.

No documento, Luzia afirmou que teve seu nome atribuído a autoria de documento encaminhado a veículos da imprensa locais, “Blog do Polli” e “Folha Popular”, cujo conteúdo, em sua substância, foi “verdadeiramente idealizado por outro membro” da Casa e cuja divulgação lhe causou grave constrangimento.

“Tal fato chegou ao conhecimento dessa que subscreve, por meio de mensagem de WhatsApp encaminhada pela nobre colega Regina Cioffi reclamando a originalidade da idéia, conforme diálogo abaixo transcrito”, afirmou Luzia, que postou no ofício alguns prints da conversa com Regina. “Constrangida pela sugestão de apropriação indevida da ideia da colega, plágio, e pelo uso impróprio do meu nome divulgado pelos veículos mencionados, que acompanham de perto os acontecimentos da política local, essa vereadora sentiu-se profundamente desrespeitada e passou a buscar pelo autor do escrito apócrifo.

Qual foi a surpresa dessa vereadora ao descobrir pelo acesso a aba de propriedades do documento, que se tratava de um escrito originado no computador do antigo assessor jurídico dessa Câmara, João Luiz Azevedo, exonerado pela mesa diretora no mês de janeiro desse ano”, informou Luzia, que postou no ofício transcritos do documento e telas da propriedade de texto em que, segundo ela, se vê genuinamente que foi produzido em computador cadastrado em nome do ex-assessor.

Confrontado com essa vereadora, o autor do documento negou autoria e saber quem produziu o documento e enviou para a imprensa. Negou também saber o propósito que motivou a divulgação das inverdades relatadas que tanto desgaste trouxe a parlamentar.

O presidente da Mesa Diretora, vereador Marcelo Heitor informou que o documento será encaminhado a Assessoria Jurídica para parecer e esclarecimento dos fatos narrados através do ofício encaminhado pela vereadora Luzia Martins.