Portal de Notícias e Web Rádio 

O presidente local da União Brasil e secretário-adjunto de Obras, Tiago Cavelagna, declarou que não quis concorrer nas eleições para vereador por entender que o poder legislativo precisa ser reciclado e que dois mandatos são mais do que suficientes para que pudesse contribuir para a cidade na Câmara Municipal.

“Não é possível que não tenhamos pessoas tão boas quanto ou melhores que você, para estar ocupando uma cadeira e trazendo idéias novas e sangue novo para contribuir com Poços. Fui eleito em 2008, reeleito em 2012 e achei por bem dar espaço para outras lideranças”, explicou, não descartando, no entanto, futuramente retornar ao Legislativo.

Sobre sua participação na MinasCon, em que teve que “apagar fogo” quando a discussão foi sobre Plano Diretor, Tiago Cavelagna disse que o secretário de Planejamento é “extremamente competente”, embora tenha seu jeito de tratar, e é um servidor de carreira com uma passagem inquestionável em termos de honestidade e compromisso com a cidade.