O vereador Flávio Togni de Lima e Silva (PSDB), líder da bancada do prefeito na Câmara e autor do projeto de lei denominado Recupera Poços, que contem medidas importantes para a cidade, entre elas a concessão de auxilio emergencial para pessoas mais afetadas pela pandemia do coronavirus e que perderam o emprego, subsídio para a concessionária do transporte coletivo para que seja mantida a tarifa no valor de 4 reais, verbas para criação de novos leitos de UTI para atender a demanda referente ao coronavirus, além de reformas e ampliações de unidades de saúde e outras propostas, surpreendeu seus colegas, integrantes da Comissão de Constituição e Justiça ao retirar o projeto que estava em análise na referida comissão.

A retirada ocorreu na última reunião da comissão. Quando o projeto já estava com parecer para aprovação, com proposta de várias emendas inseridas por vereadores de oposição que integram a comissão de justiça e que seriam levadas a plenário. No requerimento em que o autor do projeto solicita a retirada do projeto de lei não consta nenhuma justificativa para que a tramitação seja interrompida, embora nos bastidores os comentários sejam de que a retirada se deu por conta das emendas propostas que se aprovadas iriam desfigurar o projeto inicial elaborado pelo autor com aprovação do executivo.