A produção da vacina Coronavac está suspensa no Brasil. Não há autorização do governo da China para receber matéria-prima. De acordo com o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, em entrevista à rádio Eldorado na noite desta quinta-feira (14), os papéis que dão aval para a importação do insumo farmacêutico ativo (IFA) ainda não foram assinados.

Segundo o diretor, esses insumos já deveriam estar em solo brasileiro, mas a  logística de entrega está paralisada desde abril. “Estamos em intensas negociações com a embaixada da China aqui no Brasil e com o governo da China através da embaixada brasileira em Pequim”, afirmou.

Após a entrega de 1,1 milhão de doses ao Ministério da Saúde nesta sexta-feira, não há previsão de quando mais vacinas serão produzidas. “Existem negociações, solicitações para que a matéria-prima seja liberada o mais rápido possível para que não haja prejuízo no processo de imunização”, comunicou Dimas.