Presente de grego

Embora a notícia de que a empresa devolveu a concessão do Monotrilho tenha sido anunciado como um fato positivo para o governo municipal, a atitude pode se transformar em uma tremenda dor de cabeça para a administração comandada pelo tucano Sérgio Azevedo. De agora em diante, a prefeitura passa a ter total responsabilidade pelo futuro e o que acontecer com a geringonça daqui prá frente, um projeto futurista que acabou se transformando em uma enorme estrutura de concreto abandonada, corroída pelo tempo e com parte da estrutura envolta por árvores e vegetação, agredindo o paisagismo das avenidas João Pinheiro e Mansur Frayha.

A partir de agora a administração passa a sofrer enorme pressão para encontrar algum investidor corajoso que se interesse pela concessão, coisa difícil de acontecer, uma vez que o projeto está ultrapassado e sem os requisitos exigidos pela lei de mobilidade urbana, a começar pela acessibilidade em suas estações.

Se não aparecer alguém interessado em assumir a concessão, não haverá outra saída a não ser o desmonte da estrutura, um trabalho caro, difícil e que vai gerar enorme transtorno na avenida. Outro problema será encontrar uma forma de transportar e quem sabe utilizar os três quilômetros de vigas em concreto para alguma outra finalidade.

A boa notícia pode acabar se transformando em mais uma dor de cabeça para a prefeitura resolver e o que é mais grave, além de assumir a responsabilidade pela manutenção, ainda corre o risco de ser condenada pelo Judiciário, a pagar uma indenização para a concessionária que pede indenização pela queda de parte da estrutura, ocorrida no início do ano 2001, na gestão do prefeito Paulo Tadeu, ocasionada por um serviço mal feito de drenagem no ribeirão.

Cabe ao prefeito analisar com sua equipe qual a melhor saída para se livrar do equipamento que embora tenha nascido como mais uma atração turística e transporte de massa, com os seus 30 quilômetros de extensão, nunca foi além de um pequeno trecho ligando o terminal urbano ao terminal rodoviário.

Fechar Menu