A novela que tem como enredo a privatização dos pontos turísticos, ação de governo anunciada pelo prefeito Sérgio Azevedo no dia 16 de novembro de 2017 (foto) pelo visto está longe do fim, a julgar por um comunicado da Secretaria de Administração encaminhado nesta quinta-feira, a possíveis interessados em participar da concorrência pública cujo processo de formatação do edital e consultas públicas foi coordenado pelo BDMG. No dia 9 de outubro de 2019 a Câmara Municipal aprovou o projeto de lei para privatizar os pontos turísticos da cidade e a votação foi realizada em regime de urgência.

No comunicado assinado pela advogada Weruska Fernanda Mello Bócolli, da Comissão Especial de Licitações os interessados são avisados que estão suspensos os trabalhos da comissão, assim como o processo licitatório para reavaliação do edital pela Secretaria Municipal de Turismo.

O detalhe é que a referida suspensão ora comunicada se dá com efeito retroativo a 15/10/2020, data em que se deu a audiência pública para recebimento e abertura das propostas de interessados na concessão. Como não apareceu nenhum interessado a licitação foi suspensa temporariamente.Ao longo do ano de 2020 foi realizada consulta pública, audiência e road show.

No ano de 2021 nos meses de março e abril, outras duas audiências públicas foram realizadas com o objetivo de colher subsídios para o aprimoramento do edital e com isso quem sabe atrair interessados. Segundo release distribuído na época pelo setor de comunicação da prefeitura “após meses de estudos, revisões técnicas das condições do edital e análises sobre a perspectiva de melhora do mercado para investimentos, a minuta do edital e anexos foram ajustadas e agora estão publicados”.

Com a suspensão da concorrência para a concessão onerosa dos pontos turísticos mais o teleférico sem maiores explicações por parte da administração municipal, a situação fica indefinida e como o comunicado é retroativo ao mês de outubro de 2020, pela lógica, todas as ações desenvolvidas no mesmo processo no primeiro semestre de 2021 estão anuladas.