O secretário da Fazenda, Alexandre Lino, afirmou que a intenção do prefeito Sérgio Azevedo, neste momento de pandemia, é tentar flexibilizar as dificuldades que os contribuintes têm em arcar com suas obrigações financeiras junto à prefeitura. O Refis municipal veio para amortizar juros e multas com parcelamento em longo prazo.

“A pessoa que tem seu débito na prefeitura pode quitá-lo com uma redução significativa. É um benefício para o contribuinte para que ele possa pagar com juros menores e podendo parcelar também”, explicou o secretário. De acordo com ele, a maioria das dívidas são provenientes de atraso no pagamento IPTU, além de ISSQN, ITBI e outros tributos que o município gerencia. A respeito das multas, Alexandre disse que ela não entra no Refis, mas pode ser parcelada. “A multa não tem isenção dos valores, por ser uma punição”, informou, acrescentando que quem aderir ao Refis e deixar de pagar por 3 meses, perde o direito a ele.