Pouca concorrência deixa gasolina mais cara

Estudo realizado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) entre 31 de outubro e 1.º de dezembro de 2018 indica que o predomínio de três grandes empresas do mercado de distribuição de combustíveis – BR Distribuidora, Raízen e Ipiranga – contribuiu para que o consumidor pagasse mais pela gasolina num período em que a Petrobrás havia reduzido o preço na refinaria. Segundo a ANP, a margem bruta de lucro das distribuidoras passou de R$ 0,40 por litro, o que sugere “falta de competição no setor”. (Estado)

Fechar Menu