Poços já criou mais de 300 novos empregos este ano

Nestes primeiro semestre foram abertos 330 novas vagas de emprego em Poços de Caldas com carteira assinada. Só no mês de junho foram 172, segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), dispositivo vinculado ao Ministério do Trabalho que acompanha a movimentação de empregos em todo o país.

O setor que mais contratou foi o da indústria da transformação com saldo positivo de 88 novas vagas, seguido pelo ligado a Agropecuária com 42 e pela construção civil que continua com o saldo positivo, acrescentando outras 26 novas contratações no mês de junho.

No acumulado dos últimos 12 meses o saldo ficou em 127 postos de trabalho a mais, superando o saldo negativo que vinha até o mês de maio quando o saldo era negativo.

Nas outras duas principais cidades da região sul, Pouso Alegre abriu 300 novas vagas em junho, enquanto que o saldo foi negativo em Varinha que perdeu no mês 78 postos de trabalho. No acumulado do ano, Pouso Alegre registra a abertura de 1.565 novas vagas e Varginha 486 a mais no primeiro semestre.

 

Plano B

Tiago Cavelagna, presidente do Democratas está deixando claro que o partido, aliado de primeira hora dos tucanos, não abrirá mão de indicar o candidato a prefeito do grupo, caso Sérgio desista de tentar a reeleição.

Titular da Secretaria de Planejamento e presidente do DEM, ele se coloca como única opção para disputar a prefeitura no caso de um Plano B, lembrando que o partido já seria dono da vaga de vice-prefeito, caso o ex-presidente da legenda, Antonio Carlos Pereira, não tivesse amarelado quando da escolha do candidato a vice na chapa encabeçada pelo tucano na eleição passada.

 

Rejeitado

Depois de afundar o PHS que sequer conquistou votos para vencer a cláusula de barreira e também ser acusado de desvio de verbas do partido em Minas Gerais, o deputado Marcelo Aro, que acaba de assumir a presidência do Partido Progressistas (PP) está provocando um verdadeiro reboliço na legenda porque boa parte das lideranças filiadas não aceita ele como dirigente da legenda, temendo que repita no PP o que fez no PHS.

Em Belo Horizonte, os trinta pré-candidatos que compõem a chapa de candidatos a vereador pelo partido estão ameaçando abandonar a legenda e se filiar em outra sigla caso Marcelo Aro permaneça na direção do PP.

Fechar Menu