Pobreza à paulista

O bairro da Brasilândia, na zona norte da capital paulista, é o endereço de mais de 275 mil pessoas – se fosse um município, estaria perto dos 100 maiores do país. A região é de baixa renda. O Bolsa Família, por exemplo, atende a 77% dos moradores. O emprego é escasso. Há no bairro uma relação de 25 trabalhadores em idade ativa por vaga de trabalho formal. À título de comparação, em Santana, bairro vizinho de classe média, essa relação é de 1,4. Os moradores da Brasilândia tentam trabalho fora dali – o que configura outro problema porque o bairro está a quase 13 quilômetros do centro da cidade e há poucas opções de transporte público. Dados da Problemas Brasileiros, da Fecomércio.

Fechar Menu