PF quer destravar celular de Andréa Neves

Em posse da Polícia Federal desde 18 de maio de 2017, quando Andrea Neves foi presa durante a Operação Patmos, o celular da irmã do deputado federal Aécio Neves continua bloqueado. Os investigadores federais tentaram por diversas vezes acessar o conteúdo do aparelho, mas, sem sucesso, decidiram levá-lo para os Estados Unidos na expectativa de que lá consigam descobrir a senha capaz de acessar o celular. Andrea chegou a ser questionada sobre a senha, mas, alegando que não é obrigada a produzir provas contra ela mesma, se recusou a passar os números que permitem acessar o aparelho.

Fechar Menu