A Câmara promoveu, no início da semana, uma palestra em alusão ao Maio Amarelo, mês de conscientização para redução de acidentes e mortes no trânsito. O evento online abordou o tema Respeito e Responsabilidade: Pratique no trânsito, com a participação da educadora de trânsito e observadora certificada pelo Observatório Nacional de Segurança Viária Stefania Alvise e a instrutora de autoescola Josiane Franchi.

A campanha Maio Amarelo tem como objetivo discutir a segurança no trânsito e estimular a participação da sociedade na discussão do tema. A palestra na Câmara de Poços foi proposta pelo vereador Lucas Arruda (Rede), através de um Requerimento aprovado pelos demais parlamentares. Em 2019, o Poder Legislativo aprovou a Lei n. 9.343 instituindo o Maio Amarelo em Poços.

Josiane Franchi é instrutora da autoescola há mais de 17 anos. Para ela, é preciso que todos os usuários das vias sejam responsáveis no trânsito. “É um assunto de muita importância, tendo em vista o grande número de vítimas de acidentes. Foi falado na palestra sobre a educação para o trânsito desde a infância e sobre a importância de todos os usuários das vias públicas serem responsáveis no trânsito. Outro assunto abordado foi a respeito da segurança das crianças ao serem transportadas, tanto nos veículos particulares quanto no transporte escolar”, disse.

A educadora StefaniaAlvise ressaltou que o tema deve estar presente nas escolas desde a educação infantil até o ensino universitário. “Todos nós fazemos parte do trânsito, ele é inerente a nossa vida desde a barriga da mãe. É necessário que seja construída uma mini cidade para que as escolas venham a participar dessa vivência. Quero destacar que a educação para o trânsito, engenharia e fiscalização formam um tripé que deve andar concomitantemente e estar sempre juntos na vida da população”.

Segundo Stefania, os dados relativos aos acidentes são alarmantes. “É preciso que o poder público, sociedade civil e empresas se organizem pela conscientização em prol de um trânsito mais seguro e humano, utilizando respeito e responsabilidade. Estamos em um momento de pandemia, se não tivermos respeito e responsabilidade não teremos leitos para todos, pois não podemos conflitar acidentados de trânsito com atendidos por COVID-19. Sessenta por cento dos hospitais no Brasil são ocupados por acidentados de trânsito. Em nossa cidade, temos acidentados diariamente, pessoas que ficam muitas vezes sequelados permanentemente”, afirmou.

O vereador Lucas Arruda reforçou a questão do número de pessoas que precisam de vagas em hospitais devido a acidentes de trânsito. “O nosso sistema de saúde já é muito pressionado por esses acidentes. Com a pandemia, há uma preocupação maior, os atendidos de COVID-19 precisam de UTI e os acidentados também. Precisamos de conscientização constante, independente de pandemia. Precisamos cobrar do governo estradas mais seguras e leitos de UTI, mas a população precisa fazer sua parte e auxiliar nesse processo”, declarou.

O vídeo da palestra em alusão ao Maio Amarelo está disponível para consulta na página da Câmara no YouTube.