Sessenta e duas cidades mineiras vacinaram menos pessoas que os servidores em home office do Estado. De acordo com uma segunda lista divulgada, nesta quinta-feira pela Assembleia Legislativa do Estado, 134 servidores da Secretaria de Estado de Saúde (SES) que estavam em regime de teletrabalho foram imunizados contra a Covid-19 em Minas Gerais. Nessa modalidade, eles foram liberados da atuação presencial para poderem trabalharem em casa, reduzindo a possibilidade de serem contaminados pela doença. No entanto, apesar de não se enquadrarem nos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde e o pelo próprio Governo de Minas, os profissionais foram imunizados.

Segundo a nova relação, foram vacinados 1.852 servidores que trabalham nas 27 Superintendências Regionais de Saúde. Há assessores, funcionários da Farmácia de Minas, além das pessoas que trabalham no almoxarifado. As justificativas na lista vão desde “acima de 60 anos”, passando por “contato com o público” e “trabalho presencial” – além do já citado teletrabalho.

Ainda de acordo com a relação encaminhada à ALMG, apenas 75 servidores vacinados possuem 60 anos ou mais – atualmente, a campanha de vacinação é promovida de maneira ampla pelo governo do Estado, no entanto, ainda está vacinando os idosos apenas com mais de 75 anos. Pelo menos 32 servidores que trabalham no setor de almoxarifado também foram imunizados.  Além disso, do total da lista, 101 trabalhavam em contato direito com o público. Há ainda 165 servidores em “trabalho de campo”, sendo que não há explicações sobre qual tipo de função era executada por eles. (O Tempo).