O calote continua

Assim como seu antecessor, Fernando Pimentel, o governador Romeu Zema tem repetido o calote nas prefeitura, deixando de transferir para os municípios os recursos constitucionais, colaborando para o agravamento da crise nas prefeituras, entre elas a de Poços de Caldas.

Segundo declaração do prefeito Sérgio Azevedo no “Poços em Debate”, ele até não está tão preocupado em receber os atrasados (mais de R$ 80 milhões), mas é preciso que o novo governador cumpra sua promessa de colocar em dia as transferências para não aumentar o buraco nas contas do município.

O prefeito só conseguiu cumprir os compromissos com o funcionalismo, renovar a Certidão Negativa de Débito (CND) e pagar parte da dívida com fornecedores no final do ano graças a um considerável reforço de caixa que veio da Câmara Municipal (R$ 10 milhões) e do DME (20 milhões).

Se o governo do estado continuar atrasando os pagamentos, a situação pode se complicar novamente e como disse o prefeito, aí nem ele mesmo sabe qual será a saída para a crise.

Fechar Menu