Novos ventiladores mecânicos para a UPA

Atendimentos ambulatoriais e pediátricos, neurológicos e ortopédicos, urgência e emergência, exames de imagem e laboratoriais, aplicação de medicação e procedimentos fisioterápicos: todos estes serviços são realizados pela UPA, a Unidade de Pronto Atendimento, no bairro José Carlos. Muitos pacientes que já estiveram na unidade várias vezes para uma consulta ou um exame talvez não saibam, mas dentro da UPA há um setor de média e alta complexidade, denominado Sala Vermelha.

Na Sala Vermelha são recebidos e atendidos, pacientes que precisam ser estabilizados e ficar em observação clínica, para tratamento na UPA ou aguardando transferência para outros hospitais. Esta semana dois equipamentos chegaram para reforçar o aparato médico já existente no local. São ventiladores mecânicos de última geração, comumente utilizados no atendimento a patologias graves, especialmente quadros neurológicos, cardíacos ou respiratórios que se agravem a ponto do paciente não conseguir respirar sozinho.

“Quando o paciente chega em uma emergência em que ele não consegue respirar sozinho, seja por rebaixamento de nível de consciência, ou por uma patologia que está gerando essa instabilidade, é o ventilador quem faz esta respiração até que o paciente seja estabilizado, essa patologia controlada e ele consiga acordar novamente e respirar novamente sozinho. Estes equipamentos são mais potentes, ventilam com mais eficiência especialmente pessoas obesas ou vítimas de patologias que deixam o pulmão mais rígido. São casos que fazem parte do nosso dia a dia e por isso esta tecnologia é tão importante”, explicou a fisioterapeuta especializada em UTI e que atua na Sala Vermelha da UPA, Dyuliana Cássia Carvalho Ramos.

Fechar Menu