Negociação enroscada

A teimosia do governador Romeu Zema em começar a pagar a dívida com os municípios (R$ 12,3 bilhões do governo anterior e R$ 1 bilhão do atual governo) somente após a aprovação do Plano de Regime de Recuperação Fiscal junto ao governo da União, pode azedar de vez a negociação que vem sendo feita com a Associação dos Municípios Mineiros (AMM), na busca de um acordo para o escalonamento da dívida.

Zema quer começar a pagar a dívida após o projeto ser aprovado pela Assembleia Legislativa, onde encontra resistência da maioria dos deputados, descontentes com a forma como o governo tem tratado as suas reivindicações.

Em sendo assim, o melhor para os prefeitos é ir tocando o barco e torcendo para que o governo mantenha em dia os repasses para as prefeituras, como vem fazendo desde o mês de fevereiro. Se fizer os repasses em dia, já será uma grande ajuda para os prefeitos, lembrando que isso não é nenhum favor que Zema está fazendo aos municípios, uma vez o dinheiro pertence as prefeituras.

Enquanto isso os municípios continuam buscando na justiça aquilo que lhes é devido por lei. A prefeitura de Contagem acaba de destravar através do judiciário, R$ 33 milhões que o governo do estado devia ao município.

Fechar Menu