O vereador DineyLenon destacou em sua página no Facebook, na semana que passou, que “o ministro da Economia, Paulo Guedes, achou ruim que o ProUni colocou até filho de porteiro na universidade”. Diney disse que o ministro deveria comemorar isso, “mas vindo de um banqueiro, que não sabe o valor e felicidade para um pai ver seu filho entrando na faculdade quando se é porteiro, pedreiro, cozinheiro, pobre assalariado, realmente não podemos esperar esse sentimento.”

Afirmou ainda que, “o Brasil é governado por uma elite que não gosta de pobre, não se alegra com a vitória dos pobres, nem se preocupa com os pobres.”