Não deu certo

Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente do PT, contava com a soltura (prisão domiciliar, pelo menos) de Lula para esta semana, com o julgamento do Supremo. O presidente da Alta Corte, Dias Toffoli resolveu adiar e ela ficou apreensiva. “Quanto mais demora, mais difícil fica”.

Fechar Menu