Na bronca…

A reorganização das feiras-livres que está sendo feita pela Secretaria de Desenvolvimento e Trabalho, não anda agradando os feirantes mais antigos que estão sendo obrigados a se enquadrar dentro das normas estabelecidas há muitos anos e já ultrapassadas.

Eles reclamam que antigamente eram poucos os produtos, principalmente a variedade de frutas e legumes que eram expostos nas feiras e hoje o número de itens é bem maior, sendo praticamente impossível expor todos aos clientes no tamanho da banca que a secretaria exige.

Outra reclamação é que a partir de agora não haverá mais a hereditariedade, ou seja, caso o feirante venha a falecer ou mesmo se aposentar, não poderá transferir a licença para outra pessoa da família. Esta medida é retroativa e com isso, alguns feirantes serão obrigados a deixar a feira ou tentar se inscrever nas novas vagas que serão abertas.

Fechar Menu