Faleceu na madrugada desta quinta-feira o ex-lateral-direito da Caldense Arnaldo, aos 76 anos, em decorrência do coronavírus. O ex-jogador defendeu a Veterana de 1973 a 1978 e após pendurar as chuteiras foi para a comissão técnica do time. Atuou como treinador interino por sete vezes, preparador físico, auxiliar técnico, treinador de goleiros e depois passou a trabalhar como coordenador do complexo aquático do clube, função que exerceu até antes de ser hospitalizado. No total foram quase 50 anos dedicados à Veterana.

Arnaldo iniciou a carreira na Esportiva de Guaratinguetá-SP. Depois passou pelo Taubaté-SP, São José-SP, Flamengo de Varginha-MG, Atlético de Três Corações-MG e por fim a Caldense. Na Veterana, viveu a época de ouro da equipe. Foi o capitão do primeiro título profissional da história do clube, a Copa Sul-Triângulo de 1974, e titular absoluto no tetracampeonato mineiro do interior entre 1974 e 1977. Ficou marcado por seu estilo sempre seguro, passes firmes e cruzamentos precisos. Gostou tanto de Poços de Caldas que se estabeleceu definitivamente na cidade.

Durante seu período como coordenador das piscinas do clube, sempre se dedicou para deixar tudo em ordem para os associados. Ao longo dos anos, Arnaldo foi homenageada diversas vezes pela Caldense. Em 2009 foi realizado um torneio de futebol society levando seu nome, em 2018 recebeu reconhecimento pelos serviços prestados ao clube e foi convidado para dar o pontapé inicial da Copa 13 de Maio de Futsal e em 2019 foi contemplado com uma placa de agradecimento pelos mais de 30 anos como coordenador do complexo aquático.