Em alusão ao Maio Amarelo, o vereador Lucas Arruda apresentou a moção de apelo para que o poder Executivo realize ações de conscientização para redução de acidentes no trânsito com o tema: “Respeito e responsabilidade: pratique no trânsito”. O vereador lembrou que o Maio Amarelo foi instituído no sentido de chamar a atenção de todos para o elevado índice de feridos e mortos anualmente em todo o mundo.

A intenção foi colocar o tema da segurança viária e mobilizar a sociedade civil envolvendo os mais diversos segmentos. O líder do prefeito na Câmara, vereador Flávio Togni de Lima e Silva, elogiou a medida, mas se mostrou preocupado em aprovar uma moção para um fato que já está ocorrendo e que faz parte do calendário das atividades municipais, desde que se transformou em lei. Flavinho fez um apelo para que Lucas retirasse a moção de pauta da votação.

“Não faz sentido votarmos uma moção de apelo para algo que já está ocorrendo”, defendeu o líder da situação. Lucas manteve a moção e disse que não se tratava de uma afronta, mas de um reforço do Legislativo para que se amplie as ações do Maio Amarelo.

O vereador Roberto Santos também pediu a retirada da moção e que fosse feita outra mais abrangente incluído também ações para outros meses do ano. “Eu estranharia uma votação contrária a esta moção, porque se precisar fazer em outros meses, estou aí para aprovar, porque acho que é tema que precisamos trabalhar de maneira permanente”, alegou Lucas.

Colocada a moção em votação, ela foi rejeitada com os votos dos vereadores Claudiney Marques, Regina Cioffi, Kleber da Silva, Roberto dos Santos, pastor Wilson, Flávio de Lima, Ricardo Sabino e Wellington Paulista.