Ministra acusada de adoção irregular

Reportagem da revista Época entrevistou membros da tribo indígena Kamayurá, no Xingu, que acusam a ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, de ter levado uma criança de 6 anos da aldeia para um tratamento dentário e tê-la tirado da aldeia. Kajutiti Lulu Kamayurá, hoje com 20 anos, é comumente apresentada como filha adotiva da ministra, mas a adoção nunca foi formalizada. Segundo os integrantes da tribo, Lulu foi rejeitada pela mãe, mas estava sendo criada pela avó paterna, Tanumakuru, cuja foto estampa a capa da revista.

Fechar Menu