Minas corre risco de viver caos financeiro

Com uma Lei de Diretrizes Orçamentárias prevendo rombo de R$ 11,3 bilhões nas contas para o ano que vem, o governo de Minas pode ter de desembolsar, de imediato, pelo menos mais R$ 6,9 bilhões se for derrotado em ações judiciais que tramitam contra o estado. A cifra equivale praticamente duas folhas mensais de pagamento dos cerca de 600 mil servidores públicos e, segundo avaliação do secretário de Planejamento e Gestão, Otto Levy, representaria o caos para o estado. O Executivo trabalha para evitar este cenário, mas caso o revés financeiro colocado como “provável” ocorra, admite que pode faltar dinheiro para pagar salários e até remédios em hospitais. (EM)

Fechar Menu