Militares aceitam reforma

Superada a resistência inicial dos militares, as pastas da Economia e da Defesa negociam pontos da participação das Forças Armadas na reforma da Previdência. Segundo o ministro Fernando Azevedo e Silva (Defesa), “será possível chegar a um entendimento de 100%”. Paulo Guedes (Economia) disse que os integrantes das Forças Armadas vão participar da reforma, mas não na Proposta de Emenda à Constituição: “O regime deles é diferente e regulado por lei, não pela Constituição”. (Estado).

Fechar Menu