Livre de inquérito

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, arquivou um inquérito da Lava Jato que tinha como alvo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia e também o senador Renan Calheiros.

O inquérito havia sido aberto com base na delação premiada de ex-executivos da empresa Odebrecht, que relataram o pagamento de R$ 7 milhões em propina a diversos políticos na Câmara e no Senado para a aprovação, em 2013, de medidas provisórias em benefício da companhia e de suas subsidiárias.

Fechar Menu