Licitação anulada

Como já era esperado, o presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Roberto, baseado em parecer da assessoria técnica legislativa, anulou o processo licitatório com vistas a contratação de agência de publicidade para administrar verba de divulgação dos trabalhos legislativos.

O parecer jurídico indica vícios no julgamento, principalmente os erros cometidos pela comissão técnica que responsável por uma série de equívocos durante o julgamento das propostas, não sendo possível dar continuidade ao processo.

Com isso, os vereadores e o próprio poder legislativo ficam prejudicados por estar sem agência desde o final do ano passado e pelo visto, vai permanecer nessa condição ainda por vários meses por culpa do amadorismo de quem esteve envolvido no processo de licitação.

Lembrando que embora o Tribunal de Contas tenha aconselhado, a licitação anual, por se tratar de uma licitação complexa, não existe nenhum impedimento para que o contrato seja prorrogado por até 60 meses, como fez a prefeitura no contrato com a agência Dezoito Comunicação.

Fechar Menu