“laranjas” paulistas

O Estado de Paulo teve ao menos 60 candidatas “laranja” na eleição de 2018, é o que indica uma investigação conjunta dos ministérios públicos estadual e federal, informou o G1. Segundo o MP e o MPF, partidos inscreveram essas candidatas sem a intenção de que elas fossem eleitas. Tinham apenas o objetivo de atingir a cota de 30% de candidaturas femininas e, assim, garantir o fundo eleitoral.

Fechar Menu