Lá e cá…

Um dos assuntos abordados na entrevista com Gustavo Bonafé foi a comparação dos gastos da Câmara Municipal de Poços de Caldas com outras cidades do mesmo porte. No final de 2018, o legislativo poços-caldense devolveu aos cofres municipais R$ 10 milhões, graças a redução dos gastos e a manutenção de uma estrutura enxuta destinada ao trabalho dos vereadores.

Na edição de hoje o jornal o Tempo publica na coluna Aparte, nota informando que na cidade de Montes Claros, a Câmara Municipal da cidade, que conta com 338 mil moradores “conseguiu economizar” em 2018 a importância de R$ 808 mil, recurso que será destinado a construção de um terceiro andar no prédio onde está instalada a sede do legislativo.

Com isso, diz a nota, a prefeitura vai herdar as atuais instalações do legislativo (16 salas), economizando gastos para o município com o fim do pagamento de aluguéis. Vale ressaltar que a verba anual destinada ao legislativo de Montes Claros é muito superior ao que a prefeitura transfere para o legislativo poços-caldense.

Fechar Menu